quinta-feira, 8 de abril de 2010

A QUE VOCE ESTÁ SE APEGANDO?

Jeremias 13: 1-14 (N.V.I.)

1 Assim me disse o Senhor: “Vá comprar um cinto de linho e ponha-o em volta da cintura, mas não o deixe encostar na água”.
2 Comprei um cinto e o pus em volta da cintura, como o Senhor me havia instruído.
3 O Senhor me dirigiu a palavra pela segunda vez, dizendo:
4 “Pegue o cinto que você comprou e está usando, vá agora a Perate e esconda-o ali numa fenda da rocha”.
5 Assim, fui e o escondi em Perate, conforme o Senhor me havia ordenado.
6 Depois de muitos dias, o Senhor me disse: “Vá agora a Perate e pegue o cinto que lhe ordenei que escondesse ali”.
7 Então fui a Perate, desenterrei o cinto e o tirei do lugar em que o havia escondido. O cinto estava podre e se tornara completamente inútil.
8 E o Senhor dirigiu-me a palavra, dizendo:
9 “Assim diz o Senhor: Do mesmo modo também arruinarei o orgulho de Judá e o orgulho desmedido de Jerusalém.
10 Este povo ímpio, que se recusa a ouvir as minhas palavras, que age segundo a dureza de seus corações, seguindo outros deuses para prestar-lhes culto e adorá-los, que este povo seja como aquele cinto: completamente inútil!
11 Assim como um cinto se apega à cintura de um homem, da mesma forma fiz com que toda a comunidade de Israel e toda a comunidade de Judá se apegasse a mim, para que fosse o meu povo para o meu renome, louvor e honra. “Mas eles não me ouviram”, declara o Senhor.

Não sei você, mas eu estou perplexo com tudo o que está acontecendo ao meu redor. Imagino até o que pode estar acontecendo ao redor de vocês. Ontem faltou energia em minha casa desde as 16:00h. Até o horário que eu acordei para trabalhar, ainda assim estava faltando. Como todas as coisas que funcionam dependentes da eletricidade não funcionaram, é claro, eu que sou dependente delas senti muita falta. Isso me fez recordar quando no sítio, sem energia ou qualquer item de conforto, em minha infância, gostava da situação. Aquilo fazia tão bem à família, porque nos juntava para conversar, adorar a Deus, contar histórias, ou seja, nos mantinha unidos. Como nós dependemos e nos apegamos a coisas que nos afastam do Senhor. Não estou me referindo a eletrodomésticos, mas a prioridades.

O Senhor nos compara a linho, que simboliza a pureza. Enquanto o cinto estava apegado à cintura do profeta, ele permanecia limpo, seguro, etc. Mas quando o cinto é colocado em uma fenda de rocha, as ações que o comprimiam o fizeram apodrecer.  Nós realmente temos que ficar alertas àquilo a que nos apegamos, pois podem nos trazer conseqüências danosas. Você já se sentiu assim? Longe da presença do Senhor o suficiente para se contaminar? O próprio profeta Jeremias declara as palavras de Deus no cap. 2:13 “O meu povo cometeu dois crimes: eles me abandonaram, a mim, a fonte de água viva; e cavaram as suas próprias cisternas,cisternas rachadas que não retêm água.” É evidente que a proximidade a Deus é bênção para a nossa vida e a distância do Eterno é encrenca, pois ainda estamos em carne. Bom é estar com o Senhor, no manancial de águas vivas, águas correntes. Todas as tentativas de “se dar bem” sem este manancial, é achar que não necessita do Altíssimo, é confiar em si mesmo.  É verdade que o Senhor Jesus nos deu uma missão que nos coloca no centro de tudo aquilo que pode nos contaminar. É uma decisão exclusiva e pessoal, decidir onde devemos estar apegados, para de forma nenhuma cairmos e esquecermos quem nos resgatou.

No caso de Jeremias, O Senhor estava se referindo ao adultério espiritual, a abandonar o Deus verdadeiro e substituí-lo por deuses falsos. Ao contrário do que muita gente pensa, fazemos assim também quando tiramos a prioridade de buscar o Reino de Deus e nos apegamos a coisas que nos afastam dEle. Que tal desapegarmos daquilo que pode ou nos afasta da presença do Senhor?

Um comentário:

luana disse...

Que bom que eu estava lá quando pregou esta msg. Muito linda e falou muito ao meu coração. O Senhor é uma benção para todos nós! Deus continue abençoando sua vida, assim como a de Mírcia e Samuel. Um grande abraço!